02/03/2018 14h23 - Atualizado em 02/03/2018 14h25

Porto Central recebe licença de instalação

O Porto Central, joint venture entre o Porto de Roterdã e a TPK Logística, recebeu, nesta quinta-feira (01), a Licença de Instalação do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). Com o documento, fica autorizado o início da construção do porto no município de Presidente Kennedy, no sul do Espírito Santo.


A notícia foi dada pelo governador Paulo Hartung, que esteve em Brasília nesta tarde. “O Estado teve uma grande vitória. Temos trabalhado há alguns anos para que esse projeto caminhe. A licença ambiental é importante porque permite alavancar recursos para o início dessa grande obra. É uma etapa vencida, mas eu sonho com esse projeto construído no Sul do Estado. Nós precisamos ancorar na  Sul capixaba um empreendimento como esse, que seja a base de um novo ciclo de geração de emprego e renda na região”, afirmou.


O secretário estadual de Desenvolvimento, José Eduardo Azevedo, comemorou a notícia. “É um passo importante para o projeto e para melhorar a infraestrutura capixaba, que terá no Porto Central uma âncora para ampliar a nossa competitividade e atrair novos negócios”.

Clique aqui e confira o áudio do governador Paulo Hartung sobre a liberação da licença do Porto Central


Empregos e investimentos

O Porto Central é um complexo industrial-portuário privado de águas profundas, de classe mundial. Ele será um empreendimento de múltiplo propósito e vai fornecer infraestrutura para instalação de vários terminais portuários, gerando na fase de construção cerca de 4.700 empregos diretos. Os investimentos previstos na primeira fase serão da ordem de R$ 3,5 bilhões.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação do Governo do Estado

Leonardo Nunes

(27) 999445215

Assessoria de Comunicação da Sedes:

Manuella Romeiro 3636-9708 / 99942-9537
manuella.romeiro@sedes.es.gov.br

Marco Valério Magalhães 3636-9707 / 988174824 
marco.magalhaes@sedes.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard