05/02/2021 15h04 - Atualizado em 05/02/2021 15h34

Rodada com empresa de saneamento irá gerar R$ 15 milhões em negócios para fornecedores capixabas

Foto: Divulgação/Freepik

A 2ª Rodada de Negócios do Fornecedores em Rede realizada nessa terça-feira (02), a fim de criar oportunidades para que empresas capixabas façam negócios com grandes fornecedores do Governo do Estado, contou com a participação de 93 empresas. No encontro, elas apresentaram o portfólio de produtos e serviços para atender às demandas voltadas para a Aegea Saneamento, maior prestadora de serviço de saneamento do segmento privado no País.

A empresa atua no Estado, por meio de Parceria Pública Privada (PPP), com a Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), para a execução de obras de esgotamento sanitário nos municípios da Serra e de Vila Velha. Neste ano, a Aegea vai iniciar as atividades no município de Cariacica. A iniciativa foi promovida pela Secretaria de Desenvolvimento (Sedes), em parceria com a Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) e com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Segundo o secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip, as rodadas fazem parte do Fornecedores em Rede, que se encaixa no eixo geração de emprego e renda, do “Plano Espírito Santo — Convivência Consciente”. “É uma excelente oportunidade para a cadeia produtiva e a competitividade das empresas capixabas, gerando oportunidades de negócios para essas empresas. As Rodadas de Negócios estimulam novas conexões entre grandes e pequenos fornecedores. Isso faz com que surjam novas possibilidades de negócios e demandas por profissionais”, afirmou Kneip.

Já o diretor-presidente da Aegea Saneamento no Espírito Santo, Justino Brunelli, destacou que, até o final de 2021, a expectativa para a execução do contrato é de R$ 15 milhões em negócios para a contratação de serviços, equipamentos e materiais de fornecedores capixabas. Brunelli também ressaltou que o projeto atendeu às perspectivas da empresa.

“Nós, da Aegea, ficamos impressionados com o nível de engajamento e envolvimento do Governo do Estado no fomento dessa comunicação entre empresa e os fornecedores locais. Por sermos uma empresa que atua nacionalmente, priorizamos valorizar e prestigiar os fornecedores da região. Além disso, existe uma facilidade de contratar empresas que estão próximas, pois, desta forma, podemos reduzir custos com frete e negociar possíveis problemas de forma simplificada, além de contribuir para o crescimento e desenvolvimento da cidade em questão”, enfatizou Brunelli. 

De acordo com a subsecretária de Estado de Gestão de Projetos da Sedes, Fabrine Schwanz, as operações da empresa contratante devem começar em 1° de março. “Esta segunda rodada do Fornecedores em Rede lida com oportunidades de negócios que devem se concretizar em curto prazo, pois as operações da Aegea, em Cariacica, já começam em março. As demandas elencadas no evento também contemplarão as operações nos municípios da Serra e Vila Velha”, comentou Schwanz.

A analista do Sebrae Espírito Santo, Ana Carolina Apolinário, salientou o objetivo da atividade. “As Rodadas de Negócios criam oportunidades de empresas negociarem diretamente seus produtos ou serviços, fazendo transações comerciais e trocando contatos, conforme interesses comuns. Com a pandemia, passamos a realizá-las de forma virtual e esse novo formato tem apresentado algumas vantagens como o menor custo para a realização. Além disso, facilita a participação dos interessados, que podem participar sem precisar sair de casa ou de seus ambientes de trabalho”, disse.

"É muito importante para o setor industrial essa parceria institucional da Secretaria de Desenvolvimento, Sebrae e Findes, que, em conjunto, viabilizaram a estruturação e realização do evento, tão importante para o desenvolvimento econômico do Espírito Santo”, avaliou a presidente da Findes, Cris Samorini.

Durante o evento, os empresários se reuniram de forma virtual com os representantes da Aegea Saneamento, por cerca de dez minutos, para apresentar os portfólios. Esse formato de reunião foi concebido com o intuito de atender às necessidades de integração empresarial, oferecendo oportunidades de networking para todos os participantes.

Para o sócio-diretor da Tereme Engenharia, Rusdelon Rodrigues, existe uma perspectiva de grandes investimentos no setor de saneamento e a empresa identificou a Rodada de Negócios como uma oportunidade. “A Tereme engenharia, empresa capixaba com operações em diversas regiões do País atua desde 1984 na engenharia de manutenção elétrica, reparos de equipamentos eletromecânicos em oficina e implantação de projetos de construção e montagem eletromecânica. O encontro permitiu apresentar e disponibilizar nossa infraestrutura de Oficinas de Reparos de equipamentos eletromecânicos e serviços de engenharia de manutenção preditiva para atender às unidades da Aegea. Isso oportuniza maior participação da Tereme no setor de saneamento”, afirmou Rodrigues.

Plano Espírito Santo — Convivência Consciente

É um conjunto de ações envolvendo órgãos do poder público e do setor produtivo para promover o desenvolvimento econômico, priorizando as pessoas, com o objetivo de reduzir os impactos sofridos pela população capixaba em decorrência da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). São previstos mais de R$ 32 bilhões em investimentos dos Governos Federal, do Estado e do setor privado até o final de 2022. A estimativa é de que sejam criadas mais de 100 mil vagas de emprego.

O Plano apresenta sete eixos de atuação: Desburocratização; Medidas Tributárias; Crédito e Financiamento; Monitoramento dos Impactos na Economia; Aceleração dos Investimentos Públicos e Privados; Inovação e Tecnologia e Geração de Emprego e Renda.

O Conselho Gestor do Plano Espírito Santo — Convivência Consciente é formado pelas Secretarias de Economia e Planejamento (SEP); Mobilidade e Infraestrutura (Semobi); Fazenda (Sefaz); Governo (SEG), Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti) e Desenvolvimento (Sedes), que vão acompanhar de perto a implementação das medidas previstas no Plano. O Conselho será responsável ainda pelas orientações a serem seguidas conforme as prioridades do Governo, propondo ações de rearranjo da conjuntura econômica e potencializando a recuperação da economia do Estado.

 

Informação à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sedes/Ipem
Andreia Foeger / Gabriela Galvão
(27) 3636-9707 / 99942-9537 / 3636-9708
comunicacao@sedes.es.gov.br / gabriela.galvao@sedes.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard